momento de viagem

sensações, emoções e imagens por aí!

Stedelijk Museum – Amesterdão

Deixe um comentário

Já estava um pouco fresco, isto para sermos simpáticos com o clima de Amesterdão! Mas vá, início de Novembro com 4º de mínima sempre é mais natural do que em Agosto. Há que equipar o corpinho e avançar sem rodeios que a cidade oferece e nós temos que aproveitar!

É dia de cultura interior. Dias de inverno numa cidade fresca convidam aos interiores, e que bem eles nos sabem quando neles entramos e podemos desfazer-nos de cachecol, luvas, gorro e casacão, tudo à entrada do museu ou da sala de concertos. Podemos assim nos entregar de mãos livres e corpo leve à arte!

Fomos ao Museu Stedelijk, que fica ao ladinho do de Van Gogh. Havia mais interesse em ver arte contemporânea, então Van Gogh e as suas orelhas cortadas ficaram para uma próxima visita. Ainda me é difícil soletrar Stedelijk, o que me vale é a escrita que não me acusa!

img_6423

Jean Tinguely – Amsterdam

Basicamente foi “Jean Tinguely – Machine Spectacle” que vimos. A fome e as pernas não nos deixaram apreciar outros cantos do museu mas só este senhor já me salvou o dia à alma! E esta exposição em trio conversador soube muito bem mesmo!

img_6426

Jean Tinguely – Amsterdam

Jean Tinguely nasceu na Suíça em 1925, viveu até 1991. Começou por pintar quadros mas tinha a sensação que nunca os terminava: queria sempre mudar ou acrescentar algo nas suas pinturas. Até que percebeu que se o seu foco fosse o movimento, então aí sentiria o fim da obra: o movimento! Portanto esta exposição resume-se a arte em movimento. Não me prolongarei muito quanto a pormenores pois podem lê-los neste site: Jean Tinguely Stedilijk Amsterdam.

img_6427

Jean Tinguely – Amsterdam

Acrescento apenas que Jean Tinguely quis fazer frente à pop arte que insurgia a meio do século, então utilizou objectos encontrados no lixo, feios, cinzentos, ferrujentos, contrastando com o espírito consumista e limpo da pop arte liderada por Andy Wahrol nos E.U.A.! Questionou o conceito de arte criando máquinas que faziam elas próprias desenhos aleatórios, chamando a esses desenhos de arte (feita pela máquina?)!

Deliciem-se com o meu pequeno vídeo de 1 minuto, digno de filme de terror!

Advertisements

Autor: marimaricleta

A Marimaricleta vive entre o céu e a terra. Faz e desfaz malas quase todos os dias. Um dia decidiu escrever umas dicas para viver momentos fora de casa. Geralmente falamos de coisas óbvias e acessíveis a todos, quando viajamos. Lemos guias turísticos, vemos mapas, queremos ir onde todos falam que foram. O segredo das viagens são os momentos, as sensações, o que fica dentro de nós quando voltamos a casa. E são alguns desses momentos que descrevo aqui, para vos incentivar a viver os momentos, a enriquecer a alma, para além do olhar! deniselaranja@gmail.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s