momento de viagem

sensações, emoções e imagens por aí!


1 Comentário

MAXXI e Fontana di Trevi – Roma

É simples: não me apetecia ver ruínas em Roma desta vez. Não me apetecia esbarrar em turistas.

Pesquisei lugares próximos de Roma para visitar. Encontrei alguns interessantes, tais como a Villa d’Este em Tivoli; ou Calcata, uma vila construída no topo de uma grande rocha vulcânica que agora é habitada por artistas na sua maioria. Porém, não me senti com energia para sair de Roma. Afinal de contas venho para aqui em trabalho e há dias em que a nossa bateria também acaba! Procurei algo moderno em Roma. Descobri este Museu, o MAXXI. O seu nome está bem engraçado, e quer dizer Museo Nazionale delle arti del XXI secolo.

fachada do MAXXI

 

pormenor da fachada do MAXXI

 

Vim de autocarro desde a Piazza Venezia, o número 160. Na paragem terminal, Villa Borghese, saí e segui a pé. Foram uns 20 minutos na cidade mas sem um único turista.

O MAXXI é uma obra arquitectónica super contemporânea, a autora é Zaha Hadid. A estrutura superior que espelha o edifício tipicamente italiano em frente, está simplesmente genial. As cadeiras, o café/ restaurante, o ambiente no exterior do museu, são a minha cara. E a intenção dos autores deste ambiente é precisamente incluir o visitante na performance do museu.

edifício do café e restaurante do MAXXI

 

Visitei o andar térreo, de entrada grátis e exposição permanente. Ganhei o dia quando vi uma série de fotografias a preto e branco, de Roma, de Helmut Newton. Podia descrever-vos o que vi além dessas fotografias mas tiraria toda a glamorosa surpresa que tive ao encontrar Helmut Newton! Avancemos portanto…

fotografias de Roma – Helmut Newton

 

E eu também avancei. Passei pela loja do museu, folheei um livro com obras da arquitecta Zaha Hadid, e decidi ir embora, parando num pequeno quiosque para petiscar.

sala dedicada a arquitetura de interiores no MAXXI

 

interior do MAXXI

 

E sendo assim, ainda me restaram uns minutos preciosos para ir espreitar a Fontana di Trevi no meu regresso ao centro de Roma. Meu Deus, não me lembrava desta fonte assim, tão monumental, tão bonita, tão respeitosa e elegante! O único grande senão é a multidão que quase se sobrepõe ao som das águas da fonte. (A fonte foi restaurada e limpa recentemente e isso nota-se!)

fonte de Trevi fotografada na rua

 

Tentei fazer o mesmo que eles, tentei fotografá-la, mas não comigo na foto, que eu estragava o cenário. Até que encontro umas janelas na loja da Benetton, pensei “vou ter uma foto melhor que a deles!”. Não sei se é melhor mas é fantástica, e adorei a adrenalina de ir abrir uma janela da loja às escondidas das senhoras!

fonte de Trevi fotografada na Benetton

 

Anúncios


Deixe um comentário

Roma – até à Piazza Navona

Com um telefonema ao crepúsculo da Lua cheia sou informada que hoje venho a Roma.
Tenho o grande privilégio (só mais uma vez!!) de aterrar no cockpit em Roma. É a solidificação de um sonho, e ver casinhas e árvores em tamanho Lego provoca-me uma certa sensação de felicidade.

IMG_9423

monumento a Vitor Emanuel

IMG_9432

coliseu de Roma – exterior

Hoje Roma estará quente, o costume para Julho. Quente e cheia: de turistas insuportáveis! Mas eu vou lá… Vou ser irreverente e vou lá…

Escolhi como destino principal a Piazza Navona. Estou aqui neste momento, gosto de escrever nos lugares – sentada à sombra, sobre os bancos de pedra quente.

 

IMG_9448

estátua do imperador Caesar Arini Nervae – Trajano

Li numa pesquisa rápida pela internet que esta praça era um estádio quando foi criada, em 86: Circo Agonal. Os cerca de 30.000 espectadores vinham aqui assistir aos jogos atléticos gregos. Com o passar dos anos foram-se construindo casas na zona das bancadas, o que delimitou cada vez mais a praça. Entretanto, por volta do século XV passou mesmo a caracterizar-se como praça, quando se transferiu um mercado para aí. Foram construídas as três fontes por volta do século XVII, sendo que a central, esculpida por Gian Lorenzo Bernini, se chama “Fonte dos quatro rios”: Nilo, Danúbio, Ganges e o Rio da Prata.

 

IMG_9457

fonte central da Piazza Navona

IMG_9473

exposição de Siron Franco

Entrei num edifício com uma pequena exposição/ instalação, de Siron Franco: “Cuidado Frágil”. O edifício é o Palácio Pamphilj e foi comprado pelo governo brasileiro em 1920, é a sede da sua embaixada. A exposição faz pensar nas relações humanas do nosso tempo presente, mas o que mais me interessou foi o piano Steinway & Sons. Oxalá o tivesse e àquela sala, todos os dias, para me inspirar a tocar uns clássicos!

IMG_9470

Piazza Navona

IMG_9459

Piazza Navona

À saída da Piazza Navona procuro o caminho que me leva ao rio Tevere. Passo por imensas Piazzas; como/bebo um granizado de menta para recordar a infância; fotografo mais uns amarelos do sol ao entardecer. Às tantas reconheço uma ponte que já havia atravessado há uns bons anos – Ponte Garibaldi. Repito-a. Quero passear pelo bairro antigo de Trastevere.

Trastevere é talvez o bairro mais antigo de Roma. Respira imensa vida, tem bares animados e restaurantes muito convidativos. Há uma mistura de romanos com turistas. Entro numa igreja onde há missa a acontecer. É a segunda hoje, apesar de já nem me lembrar onde estava a igreja anterior, há tantas aqui!

 

IMG_9494

ponte Fabricio

E depois de me sentar na Piazza S. Maria in Trastevere a comer uma banana ao lado de pombos e turistas, faço as contas ao tempo e percebo que o meu transporte de regresso ao hotel já não vai longe. Desperto de novo as minhas pernas quentes e inchadas do calor e volto para o outro lado do rio Tevere. A ponte Fabricio é engraçada e tem sempre um ou outro artista a pintar ou a fazer música. O Teatro di Marcello é o que encontro mal termina a ponte. Escusado seria dizer que esse teatro é uma ruína, só mais uma, mas nunca dispensável de lá estar!

Se estivesse bem acompanhada é claro que ficaria em Roma para a bela da pizza ou uma pasta… Mas cinjo-me à minha própria companhia e vou dormir que amanhã há despertar nocturno!

“- Olá comandante, aqui é a maricleta na 2 left. Precisa de alguma coisa?
– Olá. Preciso que me arranjes uma mala com 100 milhões, para divergir já com esta merda pra Ibiza.”

 


Deixe um comentário

Milão – Somma Lombardo

O fim do mundo…..


Deixe um comentário

Milão Malpensa

IMG_8194 IMG_8198 IMG_8201 IMG_8202 IMG_8209

Mandam-nos para estas terras um pouco bizarras e desocupadas, plantadas ao lado de aeroportos e florestas! Confesso que me apetece dizer mal disto hoje, apetece-me dizer que preferia estar em Lisboa ao sol, com os meus amigos. Apetece-me declarar uma certa saturação por hotéis, comidas encomendadas, camas lavadas e arrumadas pelos outros, toalhas dobradas ao lado de um duche que tenho que testar sempre antes de utilizar.
Não?? Não posso queixar-me? Hoje apetecia-me tanto…
Não sei onde fui buscar a motivação, mas consegui chegar lá abaixo pronta para ir dar uma volta de bicicleta à vila de Somma Lombardo. Saí no final da tarde, claro, já que é uma das duas partes mágicas do dia (a outra é o amanhecer). Por pouco não consegui companhia. Fui só. Foi giro. Foi fresco. Foi leve.
A vila tem um castelo com ar super antigo, tem uma igreja engraçada, uma biblioteca, um campo de ténis mesmo ao lado. Tem pouco mais do que isto, e alguns apontamentos engraçados.
Eu… Eu é que estou mesmo saturada hoje. Estou cansada disto! Ansiosa por sentir algo mais do que momentos. Esse é o meu sonho hoje: não sentir apenas momentos. Será isso possível??


1 Comentário >

ImagemImagem

ImagemImagem

Fui ao centro de Roma no final da tarde. Estava com esperanças de conseguir boas fotografias, já que o amanhecer e o entardecer nos dão tantas lindas cores naturais e fortes… O sol é milagroso!
Apanhei dois senhores velhinhos a alimentar os pássaros ali no rio Tevere (corrijam-me se estou errada) com uns pedaços de pão de forma atirados à água. As gaivotas pareciam cães atrás do osso!! Depois havia quem se passeasse ou se sentasse à beira-rio a conversar, ler, meditar ou namorar. Eu passeei-me e comi um gelado artesanal, acho que é das coisas mais fáceis de petiscar em Roma: em cada esquina há uma gelataria! E não são nada caras…
No regresso ainda se ouviu um violoncelo acompanhado de guitarra eléctrica na ponte, mesmo em frente ao sol que se deitava por trás das imensas ruínas. A natureza e a música sempre combinaram tão bem…
Dois papas foram canonizados no Vaticano uns dias antes da minha visita. Ah pois, e a vida dos simplesmente humanos continua… Alimentemos os pássaros dos nossos dias, pois eles nos alimentarão a alma!!


Deixe um comentário

Alpes do céu


Deixe um comentário

Roma – Latina

IMG_5753 IMG_5762 IMG_5763 IMG_5773

Roma está repleta de turistas e calor. Em pleno Julho é verão em Itália, é sabido. Sei que Roma tem tanto para ver e conhecer, sei que apenas lhe conheço uma ínfima parte. Mas hoje não é dia para Roma.
Outros destinos havia por aqui a conhecer, mas por exclusão de partes escolhi Latina. Autocarro do hotel para o centro de Roma, Teatro di Marcello; depois Piazza Venezia. Encontrei o autocarro para a estação de comboios Termini, entrei, paguei 2€ na máquina que não me deu o troco de 0,50€ (H, 64). Fiquei um pouco chateada. Passou. Chegada à estação, tentei ignorar a confusão que ali estava e procurei o painel das partidas. Tinha que esperar 1h para ir até Albano Laziale, para ir ver Marino. Mas encontrei o comboio de Nápoles para meia hora antes, que passava por Latina. Comboio escolhido! 4€ e 38 minutos de Roma: destino Latina.
Ai ai ai, Latina parece-me uma cidade fantasma! Talvez por ser verão e sábado, mas… Não era bem isto que esperava encontrar… Almocei por 4€ num lugar bem confortável e fresco. Com vento. Mas deserto. Não tinha rede nos meus mapas para procurar os parques naturais que procurava, então decidi voltar para Roma.

No fundo no fundo, a minha vontade era seguir até Nápoles, mas já era tarde e não ia ter tempo para ver a cidade. Então, acabei por conhecer uma cidade deserta, acompanhada pelo som de grilos e tudo!

De qualquer forma, aqui vai o link do site que me ajudou a encontrar estas terras italianas. Para a próxima será Marino, ou definitivamente Nápoles!

http://www.italia.it/en/discover-italy/lazio/latina.html#box_2