momento de viagem

sensações, emoções e imagens por aí!


Deixe um comentário

Mercado de Fortaleza vs. A sesta

Vou-me desafiar a escrever o contraste entre um momento de 24 horas e outro de apenas uns segundos!

 

IMG_9233

mercado central Fortaleza

Foi um dia até bem passado em Fortaleza. Comecei-o às 6h de despertador, olhando a janela, tentando perceber o quão quente já estaria. Verdade que não conseguiria senti-lo mas a minha vontade seria aquele calor abrasador que me impedisse de saltar da cama e calçar as sapatilhas (os ténis!!). Lá fui a muito custo. Claro está que daí resultou uma boa corrida que me queimou aí uns três quilitos (Ah… ah… ah…).

No final do pequeno almoço combinou-se uma pequena excursão ao Mercado Central de Fortaleza. E eu, sempre curiosa mas sem vontade de ir às compras, aproveitei a companhia para me permitir abrir os horizontes sobre Fortaleza. E ver se seria capaz de tirar umas fotos ainda, sem assaltos!

 

IMG_9240

mercado central Fortaleza

Gosto de observar as pessoas e lugares em silêncio, imaginando-me uma nativa. E, definitivamente não queria ser dali. O que seria de mim vivendo tantos anos, tantos dias, sempre com as mesmas coisas, os mesmos espaços, tudo sem evolução, sem acompanhar o mundo lá fora que já não vende toalhas de mesa repletas de rendas?

Pois bem, mas o deleite de beber água de coco fresca no Brasil é realmente um júbilo.

 

IMG_9230

arte urbana em Fortaleza

IMG_9236

mercado central Fortaleza

E agora pergunto-me: porque sofro tanto, mas tanto, quando me acordam do turno de descanso no avião? Há umas semanas juro que acordei com a certeza que me daria melhor na agricultura, já que lá não se dorme sestas na madrugada: acorda-se e pronto!

E é neste momento crucial da minha vida na aviação que me debruço agora. Estou em vôo, vamos servir o segundo serviço de refeição daqui a pouco, e só eu e Deus sabemos o quanto sofri quando me despertaram da sesta há pouco. Os sonhos eram cor-de-rosa e cheios de fogo-de-artifício tal como a maioria deles aqui nos aviões. Mas não… Não pude continuar lá no meu mundinho paradisíaco. Tenho pouquíssimos minutos para me recompor deste sonho desfeito, subir os degraus, abrir a porta e deparar-me com 244 pessoas que me esperam disponível e sorridente quando só me apetece fechar os olhos, mesmo que em pé! Quero lá saber, só quero continuar lá no meu sono, no meu sonho!

Há momentos que duram segundos ou minutos no máximo, que nos matam por dentro! Estou com alguma dificuldade em descrever em palavras o que senti ao acordar da sesta de tão horrível que foi. Ou talvez porque ainda esteja com o cérebro meio parado do choque e do cansaço!

IMG_9248

rua em Fortaleza

E mais hilariante que isto é que, daqui a uns dias parece que esqueci o sofrimento e lá vou eu toda sorridente voar de noite novamente! Aliás, voar de noite é mau, mas acordar da sesta à noite é o supra-sumo do sofrimento! Hoje termino assim mesmo, até que o sono seja reposto logo durante o dia!


Deixe um comentário

Fortaleza – as casinhas de bonecas

IMG_8866 IMG_8867 IMG_8855

Neste momento estou quase quase a fechar os olhos, mas infelizmente e tal como em tantos outros momentos de viagem, não posso fechá-los quando me apetece: em vez disso, pareço uma máquinazita automática que abre e fecha os olhos quando se mexe no botão correspondente. Hoje em dia haverá Nenucos assim,desses que acordam e adormecem num piscar de olhos? Eis a minha questão para os mais novos…
E agora sim, a pequena descrição que se segue já terá o desconto do desespero dos meus olhos.
Casinhas de bonecas… É o que podemos chamar a estas barraquitas coloridas e baixinhas que vemos à medida que nos distanciamos da cidade de Fortaleza, Brasil. Não, não reparem na sujidade, na humidade, nas pessoas mal vestidas, na falta de dinheiro, de organização, de bom gosto.
Há que olhar o colorido e não o negro. A verdade é que eles pintam as casinhas de bonecas regularmente, ao que parece. Com certeza que se alimentam bem dada a variedade de frutos tropicais, e que se embelezam sempre que podem, ou até diariamente.
Elas vão correr antes do amanhecer ou no final da tarde, fazem fitness nas “máquinas”de rua, conversam muito pelos passeios, já que não há incómodo do frio nem horários diurnos do trabalho. E à noite mostram-se ao luar e às estrelas. Depois… Depois voltam às suas casinhas de bonecas para descansar.
E tudo não passa disto, de uma linda fantasia criada pelas nossas mentes férteis do Brasil. Fortaleza está adornada e embelezada pelas casinhas de bonecas, bonecas! E pelo mar, claro….