momento de viagem

sensações, emoções e imagens por aí!

Ser bom? Ou mostrar ser? 

Deixe um comentário

Um desabafo. Um momento de revolta. Um, dois, três, os que forem necessários para nos libertarmos disto, limparmos a alma e depois seguirmos em frente.

Deitamo-nos com as músicas na cabeça e adormecemos tarde porque os nossos horários de sono estão perdidos, eles nem sabem o que quer dizer a palavra rotina. Mas sim, o sacrifício compensa, é o que dizem. E de manhã cedo lá vamos, saltamos da cama confiantes que o esforço foi tudo o que quisémos e o que pudémos. Mais seria possível mas mais seria demais. Menos também, porém desistir não faz parte.

Somos bons? Ou mostramos ser bons? Tenho várias questões dentro de mim neste momento. Mais uma vez me apercebo que não mostro que sou boa, não valorizo as minhas capacidades, consequentemente os outros não as vêem, há sempre algo que está mal, e depois de tanta organização nos meus dias, tentar equilibrar os sacrifícios com o prazer, algo correu mal. Algo correu mal. Tanta coisa e tão pouca. 

É só um número! É… É verdade. Mas dói. Dói muito engolir. Não concordo e não concordarei. Não me conformo. Serei eu uma lunática? Não terei noção da realidade, dos factos? O que me falta, senhor? Senhores? 

Sei… Sei que não é isto o meu foco, não me é prioritário este número, estas aprovações ridículas como quem dá a migalha ao pombo que aterra por terra pedindo esmola. Que imagem humilhante é esta? Pena de mim? Terei eu pena de mim? Por vezes sim, mas outras não. E aí, aí não tenham pena também, não me olhem com esse ar, porque eu não vim gritar. Eu vim cantar e dançar. Ajudem-me. 

Ah não. Quem me ajudará serei eu mesma se não posso contar convosco. Víboras da terra tiram-me a paz. Mas não. Não tirarão o meu sonho. 

Anúncios

Autor: marimaricleta

A Marimaricleta vive entre o céu e a terra. Faz e desfaz malas quase todos os dias. Um dia decidiu escrever umas dicas para viver momentos fora de casa. Geralmente falamos de coisas óbvias e acessíveis a todos, quando viajamos. Lemos guias turísticos, vemos mapas, queremos ir onde todos falam que foram. O segredo das viagens são os momentos, as sensações, o que fica dentro de nós quando voltamos a casa. E são alguns desses momentos que descrevo aqui, para vos incentivar a viver os momentos, a enriquecer a alma, para além do olhar! deniselaranja@gmail.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s