momento de viagem

sensações, emoções e imagens por aí!

As decadências do viajante

1 Comentário

IMG_3326.JPG

praia Copacabana

vendedor na praia

vendedor na praia

IMG_3331.JPG

vendedores na praia

 

É hoje que falo disto. Cinco de Dezembro, Rio de Janeiro, Brasil.

Meus queridos raros leitores que gostam do meu espírito positivo, parem já de me ler hoje! É que, apetece-me lamuriar.

E é que, eles continuam a cobiçar o que é nosso. Ontem comprovámos novamente que não se pode levar nada de valor para a rua. Não fui eu a vítima, mas estava lá, se não fosse uma pachorrenta com sono até podia ter evitado o triste episódio. Na praia, na areia. Cabrões. Era mandar-lhes um berro de cada vez que nos impingem a porra das empadas ou os óculos gucci e chanel, as bolas de praia e os pareos pintados à Brasil. Mandá-los calar quando nos vendem com a intenção de analisar qual dos farrapos que trazemos tem iPhone ou cartão de crédito. Animais, parasitas, incultos, porcos (animais, portanto), estúpidos, acéfalos,… E mais não digo, que eu sou do Norte.

Depois deste episódio, não há muito mais a pormenorizar, pois o geral já chega, é pior que os pormenores.

Estou cansada, durmo de dia. Na cama do hotel. O cheiro do quarto não é o meu, porra. Acordo, porque será? Ai qui lindo, ta passando escola de samba no calçadão! O homem do microfone grita cantando, como se o amanhã desaparecesse! Que merda, quem me vai fazer adormecer novamente depois deste sambinha a 10.000 decibéis? Ninguém, só eu e deus. E o tempo começa a escassear naquela cama, e a mente já só pensa no santo descanso lá em casa, no frio, na chuva, no nevoeiro.

Mas adivinhem: o que se faz à meia noite de um domingo? Nã nã nã, nada disso! Qual dormir, qual quê… É hora do seu despertar, quérida! Andor fora da cama!

Põe-te asseada pois o show das nuvens vai começar! Dormita no ónibus que logo dormitas na poltrona do avião. Entre isso serves e serves-te. Vá, pode ser que com sorte ainda chegues à tua mágica cama lá para as 14.30h de amanhã. E pronto, depois disso, tudo passou. Pensarás que foi só um sonho menos simpático.

O Brasil tem encantos e encantados. Mas é como tudo e todos: também temos lados negros. Por isso permitam-me partilhar a revolta que me assalta após certos episódios de… assalto!

Obrigada.

Anúncios

Autor: marimaricleta

A Marimaricleta vive entre o céu e a terra. Faz e desfaz malas quase todos os dias. Um dia decidiu escrever umas dicas para viver momentos fora de casa. Geralmente falamos de coisas óbvias e acessíveis a todos, quando viajamos. Lemos guias turísticos, vemos mapas, queremos ir onde todos falam que foram. O segredo das viagens são os momentos, as sensações, o que fica dentro de nós quando voltamos a casa. E são alguns desses momentos que descrevo aqui, para vos incentivar a viver os momentos, a enriquecer a alma, para além do olhar! deniselaranja@gmail.com

One thought on “As decadências do viajante

  1. Até agora Portugal ainda é o Maior…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s