momento de viagem

sensações, emoções e imagens por aí!

Amanhecer em Maputo

Deixe um comentário

nascer do sol em Maputo - vermelho

nascer do sol em Maputo – vermelho

nascer do sol em Maputo - amarelo?

nascer do sol em Maputo – amarelo?

Quinta-feira amanhece em Maputo. O sol é vermelhíssimo, os afluentes de rios, o mar, as florestas, tudo parece estático visto do ar. Tudo, excepto o sol. O sol sobe a cada segundo, parece tão lento mas rapidamente se eleva e perde a cor vermelha! Deixo de conseguir olhá-lo, fica branco… Ou amarelo, não sei! Parece um flash, fortíssimo, demais para os meus olhos.

Sonho. Eu sonho tanto… Sonho enquanto aterro aqui em Maputo, que um dia irei sentir estes amanheceres estando eu de férias. Dez horas de vôo, dez horas por cima da África para conhecer paisagens naturais e selvagens: Marrocos, Argélia, Níger, Nigéria, Camarões, República Centro- Africana, República Democrática do Congo, Zâmbia, Zimbabué, e por fim Moçambique. Penso que os sobrevoei todos para apenas cá descansar umas horas. E ver o amanhecer africano. É outra coisa…

Não quero saber destas misérias de sujidade, de pobreza, de porcaria que se vai encontrando nas grandes cidades africanas. Ou, bem…. Não me interpretem mal, mas eu falo de sonhos neste momento, não de realidade. E é dos sonhos que vivemos… E é tudo tão lindo e tão deslumbrante quando sonhamos!

Virei. Um dia aterrarei em Maputo de passagem: em escala para Pemba, talvez. A caminho das Quirimbas ou do Lago Niassa. Ou de visita a Bazaruto, à ilha Inhaca, à de Moçambique ou dos Portugueses. Também já me indicaram Inhambane (Tofo), ilha Vilankulos e Reserva Ecológica Pomene!? Quem já foi a algum destes destinos pode-me falar deles? Podem-me fazer sonhar um pouco com as vossas palavras? Agradecida!

Anúncios

Autor: marimaricleta

A Marimaricleta vive entre o céu e a terra. Faz e desfaz malas quase todos os dias. Um dia decidiu escrever umas dicas para viver momentos fora de casa. Geralmente falamos de coisas óbvias e acessíveis a todos, quando viajamos. Lemos guias turísticos, vemos mapas, queremos ir onde todos falam que foram. O segredo das viagens são os momentos, as sensações, o que fica dentro de nós quando voltamos a casa. E são alguns desses momentos que descrevo aqui, para vos incentivar a viver os momentos, a enriquecer a alma, para além do olhar! deniselaranja@gmail.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s