momento de viagem

sensações, emoções e imagens por aí!

A Long Beach

Deixe um comentário

IMG_7676IMG_7672 IMG_7671 IMG_7673 IMG_7674

IMG_7677

Queria chamar-lhe de praia, mas seria um nome muito vago. É a Long Beach, portanto. Fica já um pouco afastada da vila. O caminho até lá foi feito de manhã, quando o vento ainda soprava um pouco. Sapatilhas nos pés, boné e óculos e um bom pequeno almoço na barriguinha.
À medida que as raízes das enormes árvores e as escadas construídas por humanos nos guiavam, íamos encontrando casas e casas de madeira perdidas no meio da vegetação. Hotéis naturais, com o mínimo de tecnologia e luxo. Mas ainda se viu uma antena parabólica pendurada entre árvores e umas placas pintadas à mão, dizendo “free wi-fi”. As tais das redes para dormir em frente ao mar estavam lá, nas pequenas varandas das casas de madeira.
Chegando à Long Beach apercebemo-nos que realmente é uma praia longa. Não havia muito mais a apontar, para além de bancos e cadeiras de madeira, ainda mais casinhas de madeira, barcos atracados, como por toda a Phi Phi Don.
Queríamos voltar à nossa praia de eleição. Sabíamos que o caminho de regresso não iria ser fácil e então sugeri negociar uma boleia de long boat. 200 baths salvaram-nos de nova aventura ardente caminhando pela natureza. Não é que não teria interesse, porque tem e muito… Mas o sonho de atracar na nossa praia, como acabou por acontecer, isso sim seria um luxo que tínhamos de sentir uma vez na vida!!
Ao longo dos dias vai dando mais vontade de sermos naturais, de não nos importarmos com os outros, de comermos sem luxos, de abrirmos a boca ao mastigar. Dá vontade de não lavar a roupa, de a usar até não dar mais, de despir preconceitos; não usar shampô nem amaciador.
Será isto desleixo, uma valente porcaria, ou simplesmente o querer ser completamente livre uma vez na vida? Deixem-me relaxar por uns dias, saber genuinamente o que é a palavra relaxar. E depois sim, irei mais livre para casa.
Eu queria era saber voar, não só saber nadar… Limitado o ser humano!…

Anúncios

Autor: marimaricleta

A Marimaricleta vive entre o céu e a terra. Faz e desfaz malas quase todos os dias. Um dia decidiu escrever umas dicas para viver momentos fora de casa. Geralmente falamos de coisas óbvias e acessíveis a todos, quando viajamos. Lemos guias turísticos, vemos mapas, queremos ir onde todos falam que foram. O segredo das viagens são os momentos, as sensações, o que fica dentro de nós quando voltamos a casa. E são alguns desses momentos que descrevo aqui, para vos incentivar a viver os momentos, a enriquecer a alma, para além do olhar! deniselaranja@gmail.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s