momento de viagem

sensações, emoções e imagens por aí!

A Pequena Sereia_ Copenhaga

Deixe um comentário

 

IMG_8385

IMG_8389

IMG_8392

IMG_8394

 

IMG_8401

IMG_8404
Seis anos após a minha primeira visita a Copenhaga, eis que me dediquei finalmente a ir olhar a famosa Pequena Sereia!
Não foi por falta de oportunidades que não fui antes, foi mesmo porque todos me diziam mal dela, era uma desilusão: “É a estátua pequenina de uma sereia, mais nada”, diziam… “Caminha-se tanto para ver só aquilo!” E eu adiava, claro está. Se há coisa de que não gosto é de caminhar para algo que já é certo ser uma desilusão, prefiro evitá-la. Desta vez os astros alinharam-se todinhos, era o momento de me surpreender pela positiva: boa companhia com o mesmo objectivo, um dia quente de sol fantástico e raro em Copenhaga, vontade de caminhar em zonas mais verdes, sincronização do meu horário com o da minha companhia!
É claro que mais uma vez constatei que as sabrinas não são calçado para caminhar tanto pela cidade, mas nada me iria impedir neste dia de vislumbrar a Sereia, portanto momentos houve em que me descalcei quando passávamos por relva, para aliviar as dores…
Aconselho vivamente a levar um mapa da cidade, pois a Pequena Sereia fica localizada um pouco ao lado do centro de Copenhaga, e por isso não vai ser encontrada só por acaso: é preciso ir na sua direcção!
E por fim, após uma longa caminhada mas muito agradável, deparo-me com algo bonito: a Pequena Sereia está sentada numa rocha, que por sua vez está sentada em cima de outras; e isto, na água. E sim, eu gostei de ver.
Resta-me agora analisar a história daquela estátua: foi colocada ali no dia 23 de Agosto de 1913, criada por Edvard Eriksen, 1876-1959, escultor dinamarquês. A Pequena Sereia foi-lhe encomendada por um amante de arte, Carl Jacobsen (Carlsberg), após o conto com o mesmo nome de Hans Christian Andersen, ter ganho muita fama, e Fini Henriques ter composto a música para um ballet também chamado de Pequena Sereia. Jacobsen ofereceu a estátua ao povo de Copenhaga, ficando cada vez mais mediática e sendo hoje um símbolo da Dinamarca!
Quem vai a Copenhaga deve então vê-la… Mas sem desilusões!!!

Anúncios

Autor: marimaricleta

A Marimaricleta vive entre o céu e a terra. Faz e desfaz malas quase todos os dias. Um dia decidiu escrever umas dicas para viver momentos fora de casa. Geralmente falamos de coisas óbvias e acessíveis a todos, quando viajamos. Lemos guias turísticos, vemos mapas, queremos ir onde todos falam que foram. O segredo das viagens são os momentos, as sensações, o que fica dentro de nós quando voltamos a casa. E são alguns desses momentos que descrevo aqui, para vos incentivar a viver os momentos, a enriquecer a alma, para além do olhar! deniselaranja@gmail.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s