momento de viagem

sensações, emoções e imagens por aí!

Arquitectura com chuva – Amesterdão

Deixe um comentário

Imagem

Imagem

ImagemImagemImagemImagem

…Não chovia. Caminhámos uns cinco minutos e pronto, ela veio. A dois dias do Verão o ar esfriava e molhava em Amesterdão. Lá se foi acalmando de vez em quando e nós íamos fugindo das pingas grossas e das bicicletas que corriam em desenfreado silêncio.

Olhar os prédios de Amesterdão enquanto o cabelo se despenteia e molha não é coisa muito fácil e agradável de se fazer, mas é possível. E ainda tirar a máquina fotográfica do saquinho de pano sem água à mistura, bem… No fim de tudo só mesmo as montras com luz vermelha para nos maravilhar as vistas… Ahaha, não há nada como ir lá vê-las, não vá eu estar a exagerar neste elogio!…

Luzes vermelhas à parte, reparei com mais atenção que há imensos prédios tortos, uns que quase andam aos encontrões lado a lado, outros que se vão afastando com o passar dos anos, como quem se fartou de ser vizinho do prédio adjacente. Não deve ser tarefa fácil lidarem uns com os outros, quase todos já velhinhos e com a base plantada na água em certas zonas da cidade. Quem sabe não seja assim devido a tanta chuva que lá caiu nos verões molhadinhos de Amesterdão. Até mesmo aquelas irregularidades das paredes podem estar ligadas à água: a do ar e a dos canais! E como não seria isto tudo se em vez de cinco ou seis andares tivessem eles uns vinte ou trinta?!

Experimentem ir a Amesterdão e observar os prédios… Qual canabis, quais prostitutas, quais copos, quais dildos e ovinhos pélvicos, quais quê… Isso tudo é paisagem em Amesterdão. Novidade são estes prédios: ora aos beijinhos ora em repartições!

Anúncios

Autor: marimaricleta

A Marimaricleta vive entre o céu e a terra. Faz e desfaz malas quase todos os dias. Um dia decidiu escrever umas dicas para viver momentos fora de casa. Geralmente falamos de coisas óbvias e acessíveis a todos, quando viajamos. Lemos guias turísticos, vemos mapas, queremos ir onde todos falam que foram. O segredo das viagens são os momentos, as sensações, o que fica dentro de nós quando voltamos a casa. E são alguns desses momentos que descrevo aqui, para vos incentivar a viver os momentos, a enriquecer a alma, para além do olhar! deniselaranja@gmail.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s