momento de viagem

sensações, emoções e imagens por aí!

Ir a Oslo

Deixe um comentário

20131123-121646.jpg

20131123-121326.jpg

Enquanto o nevoeiro se acende cada vez mais e nós esperamos que a viagem aconteça, recordo aqueles quatro dias em Oslo. Até eu me senti um pouco mais civilizada e mais loira!
O avião descola, e eis que me deparo com o sol brilhando cada vez mais, à medida que o mundo real se afasta. Cá em cima tudo simplifica, tudo se evapora, tudo fica suspenso por cima das nuvens, tal como eu também. Por vezes pode ser bom, outras nem tanto.
Oslo fica lá em cima, na Península Escandinávia, um pedaço de mapa chamado Noruega, na Europa, claro. À sua volta existem imensos fiordes, pequeninas ilhotas. Se subirmos mais um pouco para oeste, há Bergen, uma cidade piscatória, à beira mar. E também sei que no norte da Noruega se situa Tromso, um destino que um dia gostaria de visitar. E sabem porquê? Porque Tromso tem algo que também conseguimos alcançar se andarmos um dia inteiro de avião, em direção o sol: é dia durante 24 horas no pico do verão. É o sol non stop! Pelo solstício do verão, dia 21 de junho, fazem um festival de verão, cheio de eventos, tudo porque é o sol da meia-noite. É caro lá dormir, já fui investigar. Mas interessa-me…
Enquanto isso, delicio-me com os bébés loirinhos, os olhos azuis dos noruegueses, a forma de vestir deles tão sóbria e de tão bom gosto. É claro que aquela sua veia dos antigos bárbaros ainda se manifesta na vontade de beber álcool e em alguns corpos um pouco mais desproporcionais. Mas mesmo assim, acho-os já um povo muito civilizado e educado. O pai do bébé toma muito bem conta dele sem a ajuda da mãe, e vêem-se imensos a acarinharem o pai como se fosse ele que os tivesse trazido por nove meses na barriga. É lindo, romântico.

Anúncios

Autor: marimaricleta

A Marimaricleta vive entre o céu e a terra. Faz e desfaz malas quase todos os dias. Um dia decidiu escrever umas dicas para viver momentos fora de casa. Geralmente falamos de coisas óbvias e acessíveis a todos, quando viajamos. Lemos guias turísticos, vemos mapas, queremos ir onde todos falam que foram. O segredo das viagens são os momentos, as sensações, o que fica dentro de nós quando voltamos a casa. E são alguns desses momentos que descrevo aqui, para vos incentivar a viver os momentos, a enriquecer a alma, para além do olhar! deniselaranja@gmail.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s