momento de viagem

sensações, emoções e imagens por aí!

Guiné Bissau de José Luís Peixoto

Deixe um comentário

20131122-074431.jpg

Li uma crónica de José Luís Peixoto na revista Visão de 10 de Outubro de 2013, sob o título Guiné Bissau.
Ele realmente conseguiu fazer-me sentir novamente a sensação do que é ser roubado ou violentado por alguém que nunca nos viu.
Para ele foi pior do que para mim. E dizia ele na crónica “Antes de chegar ao mercado de Bandim, no centro de Bissau, já tinha reparado nas nuvens. Enormes, grossas, esculpidas em branco puro, a contrastarem com todas as cores do chão: a terra vermelha, rasgada por faixas de lama brilhante, e o lixo de cores desmaiadas, apodrecidas, castanho tristes. Sobre isto passavam mulheres a levarem todo o tipo de volumes à cabeça: caixas, latas, baldes. As cores dos tecidos que usavam eram vivas como se ardessem, azul a arder, verde a arder, amarelo a arder. Às vezes, quando vistas de frente, essas mulheres tinham um par de pezinhos espetados sobre as ancas. Quando vistas por trás, lá estava o rosto da criança, de face espalmada sobre as costas da mãe, a escutar-lhe a respiração, com o corpo moldado pela faixa que as unia.
Bandim anoitecia e, talvez por isso, notava-se uma pressa, uma febre. Muitas mãos escolhiam de montes de sapatos usados, todos diferentes. Nesse mesmo passeio, os corpos caminhavam desencontrados, tentavam desviar-se uns dos outros, à última hora e, com frequência, não conseguiam. Esbarravam com os cotovelos, com os ombros, com os joelhos. Seguíamos à distância de nos cheirarmos.”
E a descrição daquele fim de tarde continua, até que por fim José Luís Peixoto é violentado para ser roubado. Ao que parece não conseguiram levar mais do que o seu telemóvel, mas ele ficou magoado, física e psicologicamente.
Como eu o compreendo, já fui assaltada na minha querida cidade Praia, Cabo Verde. Fiquei chocada e revoltada. Já passou. Agora vejo tudo com outros olhos, mas isso não impede que me revolte novamente se voltarem a fazer-me o mesmo!! Que mania têm eles de cobiçar o que não lhes pertence!
E para piorar, ficamos assim, com maus sentimentos por terras que tanto adoramos, que tanto nos fazem bem, que tanto nos acolhem com tanto carinho e amor. Mas quando queremos, conseguimos ultrapassar. Eu consegui!
Supera Bissau, José Luís Peixoto…

Anúncios

Autor: marimaricleta

A Marimaricleta vive entre o céu e a terra. Faz e desfaz malas quase todos os dias. Um dia decidiu escrever umas dicas para viver momentos fora de casa. Geralmente falamos de coisas óbvias e acessíveis a todos, quando viajamos. Lemos guias turísticos, vemos mapas, queremos ir onde todos falam que foram. O segredo das viagens são os momentos, as sensações, o que fica dentro de nós quando voltamos a casa. E são alguns desses momentos que descrevo aqui, para vos incentivar a viver os momentos, a enriquecer a alma, para além do olhar! deniselaranja@gmail.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s